Rádio

Redenção

A GRANDE PROSTITUTA  x  FILHAS DA GRAÇA

16 FEV 2015
16 de Fevereiro de 2015
A GRANDE PROSTITUTA
x
 FILHAS DA GRAÇA
  
     Segundo a revelação da Palavra de Deus, que em boa hora produz em nossos corações uma reação positiva, quanto à disposição de alguns em confundir para estabelecer novos paradigmas, os quais ferem a Deus, contudo demonstrando a verdade da sua Palavra revelada em Apocalipse 17, quando se refere à visão da grande prostituta do tempo presente.
     Partindo desta premissa, por uma questão de ordem, ressaltamos aqui uma máxima que aprendemos a respeitar, Direitos Humanos são para todos – proteção à vida, assistência e seguridade social, tudo isso provocado e fiscalizado pela sociedade civil organizada, cabendo às comissões de Direitos Humanos, como guardiãs desses mesmos direitos, a instrumentalização legal, ou/e sua provocação e fiscalização.
     Acontece, porém que a Comissão de Direitos Humanos instalada na Câmara dos Deputados em nosso país está mais preocupada em agradar, cada membro, seu eleitorado, fugindo do seu papel tão importante. Discutem matéria de direito civil, como por exemplo, o casamento gay, e outros assuntos como a profissionalização de prostitutas, negligenciando assim as gritantes necessidades primordiais desses grupos, em benefício da vaidade dos seus ilustres representantes.
     Toda essa atrapalhação faz parte da grande babilônia que se levanta na esfera do poder, mas segue o rumo da revelação.
     Antes, porém de traçarmos algumas linhas sobre a visão, queremos definir o que seja prostituição sob a ótica espiritual da Palavra de Deus. O dicionário apostólico da Bíblia Apostólica, anotada pelo Apóstolo Estevam Hernandes, nos diz que prostituição é uma relação ilícita, quer seja física, emocional ou espiritual; relacionamento carnal com o intuito de proporcionar prazer em troca de algum benefício, sem aliança. É a venda de valores morais e espirituais; prática de imoralidades visando lucro e favores (Ezequiel 16). Inicia-se no coração (Mateus 15.19; Marcos 7.21) e ofende a Deus (Ezequiel 16.26). Porque o corpo humano é templo do Espírito Santo, o homem deve lançar para longe de si tal prática a fim de que Deus habite no seu interior (Ezequiel 43.9; 1Coríntios 6.16-19).
     Muito bem, a Palavra de Deus é clara, translúcida, e serena, faz fronteira entre a inteligência intelectual e a inteligência espiritual, e nós desejamos facilitar a sua travessia por essa ponte de conhecimento, que quebra toda ignorância do tempo das paixões e vaidades.
Voltar

Clique aqui para editar.